Em tempos de crise financeira e altas taxas de desemprego no país, investir em franquias baratas e lucrativas pode ser uma boa opção para quem não tem muito capital disponível.

Mas será que investir em franquias baratas e lucrativas é uma boa alternativa?

Depende. Quando o empreendedor tem o perfil adequado e aposta nas franquias bem colocadas no mercado para dar início ao novo negócio, ele aumenta as chances de ter sucesso no futuro.  Veja bem, aumenta as chances, mas não garante lucros altos e muito menos segurança no investimento.

Tenha em mente que quando você investe em franquias, injeta dinheiro em uma fórmula pronta, por isso existem custos já estabelecidos e normas a serem seguidas.

Não se engane achando que considerar apenas franquias baratas e lucrativas garante sucesso e rentabilidade sem colocar a mão na massa! É preciso muita disposição e trabalho, além de saber reconhecer se aquela que pretende investir é a melhor opção para você. Continue lendo mais sobre esse assunto em nosso Infográfico – Franquias: o que você precisa saber para não entrar numa furada.

O que analisar quando o assunto é franquias baratas e lucrativas?

O pensamento inicial na hora de avaliar se vale a pena empreender em uma franquia barata, geralmente é: investir pouco e ganhar muito. Mas se você pretende entrar neste mercado precisa compreender, inicialmente, que o sistema é muito relativo e nem sempre é o que parece ser.

O que é barato para alguns, pode não ser barato para outros. Além disso, antes de fechar o negócio, você deve estar consciente de que o termo “barato” não está diretamente relacionado ao termo “lucrativo”.

Isso significa que, caso você invista em uma das muitas franquias baratas e lucrativas, cujo preço realmente esteja extremamente acessível, não quer dizer que a ela vai garantir os lucros desejados.

Portanto é importante lembrar que o termo “barato” é o resultado de uma análise do valor absoluto do investimento da franquia, nada além. Já o termo “lucrativo” refere-se à rentabilidade do negócio, um dos fatores de maior importância na hora de analisar e fazer um investimento, independente de qual seja ele.

Outro ponto que é necessário destacar sobre franquias baratas é que, como o preço do investimento inicial é um dos fatores que mais chamam a atenção, muitas pessoas se sentem atraídas pelo negócio.

Antes de entrar de cabeça em oportunidades de investimentos classificadas como “franquias baratas”, pare e pense sobre o negócio: procure saber se o baixo valor de investimento inicial inclui bons treinamentos de qualificação, suporte adequado, manuais eficientes, boa rentabilidade, etc.

Assim, é importante que você se preocupe em descobrir o que é oferecido em troca do seu investimento. Caso contrário, o barato pode sair caro.

Analise a rentabilidade

Ao pensar em investir em franquias baratas você também precisa levar em consideração a rentabilidade do investimento, pois conseguir montar o próprio negócio é um passo importante, mas o principal é que ele gere lucros.

Nesse caso, eu recomendo que você converse com outros franqueados da rede e descubra se o investimento realmente condiz com a realidade apresentada pela franqueadora. A outra dica é usar a boa e velha matemática como aliada. Sendo assim, analise com cuidado todos os dados apresentados, fluxo de caixa, entre outros, sem se deixar levar pelo entusiasmo.

Além disso, é importante que o franqueado tenha a consciência de que investir em uma franquia também envolve assumir riscos. Mesmo sabendo que o sistema de franchising minimiza a possibilidade de erros, pois trata-se de uma fórmula já testada, nem sempre ele garante segurança e sucesso no mercado.

O Plano de Negócios

De um modo geral, as franquias já possuem um PN bem definido. Mesmo assim, é necessário que você faça uma análise para saber se é mesmo viável abrir determinado segmento na região de interesse, ou seja: pesquise e baseie-se nas suas concepções do negócio, de mercado e elabore sua própria estratégia para compreender se estará de fato investindo em um negócio rentável. Se precisar, sugiro que você peça ajuda a um especialista na área.

Para se dar bem o franqueado deve ainda analisar se:

🚩 tem familiaridade com o negócio que pretende investir: isso significa ter conhecimento sobre quais são as opções de negócio que se encaixam melhor no seu perfil pessoal e ritmo de vida. Existe uma diversidade enorme de empresas e de negócios que são viáveis. Mas é preciso que o franqueado tenha aptidão, além de muito empenho, dedicação e comprometimento com o trabalho a ser desenvolvido.

🚩 tem habilidades sociais: ter uma franquia não significa apenas gerenciar o negócio, administrar as contas e ter o controle das vendas. O franqueado deve se envolver no processo de vendas, na linha de frente no contato com o público, o que significa se relacionar com consumidores e pessoas de um modo geral. Ao desenvolver boa comunicação, o empresário também pode obter novos dados por meio de opiniões de outros franqueados sobre o funcionamento da rede.

Franquias baratas e lucrativas. Veja as diferenças entre abrir um franquia e começar um negócio do zero.

Enfim, existem vários fatores que o franqueado precisa ficar atento para se dar bem no investimento escolhido.

Se você está pronto para empreender neste mercado, tenha em mente que muito trabalho vem por aí e que é preciso estar bem atento à estrutura oferecida pela franquia: se existe análise de mercado, estudos para o local de instalação da unidade, viabilidade, suporte, manual de operações, treinamentos, etc.

Portanto, investir em franquias pode ser um bom negócio, mas não é apenas o aspecto financeiro que determinará o seu sucesso ou fracasso. Empreender neste mercado vai muito além de uma simples análise de valores e lucratividade.